30 anos de União

De mulheres, com mulheres e para mulheres. 

 

 

A União de Mulheres foi criada em 1981, já na Segunda onda do Feminismo no Brasil , por três mulheres que são consideradas um exemplo de coragem. Amelinha, Terezinha e Criméia são o tripé desta organização e a sustentam não só com o seu próprio suor, mas com as suas histórias de lutas em pró da Equidade de Gênero que inspiram e encorajam tantas mulheres pelo Brasil afora.

Mais que se revoltar com as injustiças, essas mulheres fizeram história reivindicando os direitos sempre negados a todas nós. Atualmente, há a falsa ilusão de que somos todos iguais em direitos e deveres, mas o que ninguém quer entender é que os direitos não significam nada se não tivermos a possibilidade plena de poder exercê-los. E foi isso que elas clamaram nas ruas, a efetivação dos direitos das Mulheres!Nas ruas, elas eram a voz daquelas que silenciavam, ou eram silenciadas.

 

Estamos vivendo em uma época de constante ruptura com o passado, com as lutas sociais e acontecimentos históricos que nos levaram a conquistar o nível sócio-cultural da atualidade.  Vivemos num tipo de presente contínuo, como o historiador Eric Hobsbown relatou em seu livro “Era dos Extremos”. Se temos direito ao voto, liberdade sexual ( ainda que limitada pelos moralismos), dentre tantas outras conquistas, devemos isso às mulheres que foram às ruas lutar por eles.São momentos históricos que não devem jamais ser esquecidos, pois foram o divisor de águas da história dos direitos das Mulheres no Brasil.

No dia 18 de outubro de 2011 ocorreu um ato solene na Câmara Municipal de São Paulo em homenagem aos 30 anos da União de Mulheres, uma forma de deixar marcado na história a grande importância dessa organização. E esta é a minha  femenagem a estas mulheres que são exemplo de luta e militância!

Anúncios

About Tica

Feminista e membra da União de Mulheres de São Paulo, onde é coordenadora adjunta do Curso de Promotoras Legais Populares, projeto voltado para a educação popular e feminista em direitos. É Viciada em Lego, apaixonada por ficção científica, apocalipse zumbi e possui sérios problemas em procrastinar vendo gif's e não lembrar o nome das pessoas. No mundo real é advogada empresarial e artesã

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Ensaios de Gênero

Um espaço para se ensaiar política, educação, feminismo e coisas do gênero...

Feminismo Ráiot

música + feminismo + faça você mesma

Joanah Dark

Performance, Fotografia e Feminismo.

Café Feminista

Por Cely Couto

FeminismUrbana

Textos, artigos, imagens, quadrinhos, opiniões. A idéia é juntar quem está pensando as cidades na perspectiva feminista, no Brasil e na América Latina.

feminismosemdemagogiaOriginal

Blog da página Feminismo Sem Demagogia - Original

Alemão com Frau Santana

A Alemanha bem perto de você.

O Fim da Eternidade

(Isaac Asimov)

Colunas Tortas

mais que uma opinião

Marcha Mundial das Mulheres

Feminismo 2.0 até que todas sejamos livres!

Blogueiras Negras

"Quem não quer raciocinar é um fanático;quem não sabe raciocinar é um tolo; quem não ousa raciocinar é um escravo"

Quem o Machismo matou hoje?

No Brasil, quatro mulheres são assassinadas todos os dias vítimas da violência doméstica. Você sabe quem elas são?

%d blogueiros gostam disto: