O Guia de Sobrevivência a Zumbis: Ataques Registrados

Quando nos interessamos por algum assunto que possivelmente não é real ou pelo menos nunca foi comprovado, sempre pensamos como seria se aquilo fosse possível.

E se aconteceu, mas os fatos foram omitidos para modificar a realidade?  Ou melhor, e se nós mesmos não enxergamos os fatos?

Seres mitológicos, aliens e zumbis. Quem nunca se interessou por nenhum desses assuntos não pode chamar sua vida de vida. É quase impossível resistir ao fascínio que eles nos proporcionam, ainda mais quando pensamos que eles podem ter existido, que existem nesse exato momento ou que  futuramente se revelarão para essa espécie de reles mortais que se autodenominam humanidade.

Para o bem de todos e felicidade geral da Nação, eis que surge “O Guia de sobrevivência a Zumbis: Ataques Registrados”. Numa linguagem  curta e perfeitamente ilustrada pelo Ibraim Roberson, a HQ do Max Brooks nos leva a uma viagem ao longo da história relatando-nos possíveis ataques de zumbis.

De 60.000 A.C até 1.862, da África ao Leste do Caribe. Relatos surpreendentes desses ‘mortos-vivos’ espelhados por todos os lados do mundo e contados com tamanha precisão que sua autenticidade passa a ser quase que incontestável nos levam a olhar a própria História da humanidade por outra perspectiva. Quando você ler a HQ, não vão ser as imagens ou a ferocidade dessas criaturas que irão te assustar, mas sim a possibilidade de sua existência. Afinal, se eles estiverem por aí é melhor saber como nossos ancestrais lhe davam  com essa praga viral antes que sejamos mordidos não é mesmo?

Brooks é autor de outro livro sobre zumbis que virou até filme e tem a previsão de lançamento pro final desse ano,  com Brad Pitt no elenco. ‘Guerra Mundial Z’ ( que ainda não li, mas está na lista e logo posto sobre ele aqui)  conta a sua história através de entrevistas com os sobreviventes de uma epidemia de zumbis que quase acabou com a nosso lindo planetinha medíocre, ou melhor, com a humanidade que também faz jus ao adjetivo. Enfim, você consegue imaginar o mundo dominado pelos zumbis? Saberia sobreviver a ele? Se ainda tem dúvidas, vale á pena dar uma lida na HQ, nunca se sabe.

Filme indicado: Todo Mundo Quase Morto (Shaun of the Deads, 2004)

Anúncios

Tags:, , ,

About Tica

Feminista e membra da União de Mulheres de São Paulo, onde é coordenadora adjunta do Curso de Promotoras Legais Populares, projeto voltado para a educação popular e feminista em direitos. É Viciada em Lego, apaixonada por ficção científica, apocalipse zumbi e possui sérios problemas em procrastinar vendo gif's e não lembrar o nome das pessoas. No mundo real é advogada empresarial e artesã

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Ensaios de Gênero

Um espaço para se ensaiar política, educação, feminismo e coisas do gênero...

Feminismo Ráiot

música + feminismo + faça você mesma

Joanah Dark

Performance, Fotografia e Feminismo.

Café Feminista

Por Cely Couto

FeminismUrbana

Textos, artigos, imagens, quadrinhos, opiniões. A idéia é juntar quem está pensando as cidades na perspectiva feminista, no Brasil e na América Latina.

feminismosemdemagogiaOriginal

Blog da página Feminismo Sem Demagogia - Original

Alemão com Frau Santana

A Alemanha bem perto de você.

O Fim da Eternidade

(Isaac Asimov)

Colunas Tortas

mais que uma opinião

Marcha Mundial das Mulheres

Feminismo 2.0 até que todas sejamos livres!

Blogueiras Negras

"Quem não quer raciocinar é um fanático;quem não sabe raciocinar é um tolo; quem não ousa raciocinar é um escravo"

Quem o Machismo matou hoje?

No Brasil, quatro mulheres são assassinadas todos os dias vítimas da violência doméstica. Você sabe quem elas são?

%d blogueiros gostam disto: