O Desfile da Extinção | Max Brooks

cover-616-x-92567

O Desfile da Extinção me surpreendeu. Em poucas páginas, Brooks conseguiu novamente mostrar que ele é perito em matéria de Z’s fazendo com que a obra não se limitasse à mera existência dessa praga, mas abordasse ainda a estrutura de uma sociedade que entrava em decomposição juntamente com esses seres.

Depois que li o Guia de Sobrevivência a Zumbis e a sua respectiva HQ, fiquei extremamente apaixonada pelo Brooks e pela forma como ele tratava essa temática tão interessante e complexa que são os mortos-vivos. A profundidade com a qual ele abordou não só o comportamento e a origem destes seres, mas a própria natureza humana, me deixaram perplexa. Guerra Mundial Z  foi meu segundo livro do autor e como era de se esperar, não me decepcionei com a obra, que inclusive deu origem ao filme homônimo que já está em cartaz pelo país.

Foi procurando desesperadamente por mais obras do Brooks que me deparei com o livro “O Desfile da extinção” e antes mesmo de saber mais sobre o seu conteúdo, achei seu título por si só sugestivo. Confesso que quando li no Skoob que se tratava de uma “guerra” entre Z’s e vampiros, fiquei um pouco com o pé atrás. Achava estranho o contexto e na minha imaginação pobre e limitada, não conseguia ver nenhuma estória que pudesse estar no nível das que li e foi assim que subestimei o livro, mas não o descartei da minha lista. Afinal, era o Max Brooks e eu tinha que dar um crédito pro cara.

Para a minha sorte, eu estava errada. O livro, apesar de pequeno – coisas assim deviam ser infinitas, é bem denso. E ao contrário do que fui levada a imaginar, o livro é uma seleção de alguns contos do Brooks. Uns estão diretamente ligados com os acontecimentos do livro Guerra Mundial Z e outros são típicos do próprio livro, apesar da temática em si ser a mesma.

Para facilitar a compreensão, vou colocar o sumário aqui:

Introdução

Conclusão Ltda.: Uma História de Guerra Mundial Z

Steve e Fred

O Desfile da Extinção

A Grande Muralha: Uma História da Guerra Zumbi

*Eu, particularmente, gostaria de ver o sumário de alguns livros disponibilizados nos sites de compras.

Sobre a introdução não tenho muito o que falar, mas ela é bem legal. O Brooks narra como foi o seu primeiro contato com os Z’s e o porquê da sua obsessão, que o levou, inclusive, a escrever as obras mais aclamadas da atualidade pelos fãs do gênero (ainda mais agora depois do sucesso da série The Walking Dead, ainda que criticada pelo Romero).

Conclusão Ltda.: Uma História de Guerra Mundial Z

O primeiro conto propriamente dito, ‘Conclusão Ltda.: Uma História de Guerra Mundial Z’, começa de certa forma despretensioso. No primeiro momento, não fazia idéia do que exatamente se tratava, depois até pensei que ia rumar para algo do tipo “In The Flesh” (série que inclusive foi renovada para a segunda temporada, apesar de não ter me impressionado tanto assim no piloto). No fim, o conto era sobre algo maior ainda. ‘Conclusão Ltda.’ É uma empresa que possibilita à humanidade recuperar algo que os Z’s tiraram dela à força. O problema é quando descobrimos o que, realmente, a humanidade quer recuperar.

ZombieHands-1

Steve e Fred

O segundo conto é na verdade dividindo em duas partes ou sub contos (se é que esse termo existe). No primeiro momento temos a história de Steve, um fuzileiro naval, que é bem interessante e cheia de adrenalina, mas que acaba perdendo a cena para o segundo momento onde nos deparamos com Fred. Não sei se foi algo de cunho pessoal, mas em determinados momentos do conto eu morri de aflição em ler o que o personagem passou tanto fisicamente quanto psicologicamente e principalmente em pansar no que o esperava uma vez em que a esperança não passava de uma lenda que outrora existiu. Se por um lado Steve nos mostra uma história eletrizante que nos deixa com vontade de sair por aí enfrentando Z’s, Fred nos faz temê-los.

O Desfile da Extinção

O Desfile da Extinção, por sua vez, foi algo fantástico. Narrado em primeira pessoa por um vampiro que conta a história do início da “invasão” Z que presenciou junto à sua irmã e um amigo, o conto chega nos deixar com aquele desejo desesperado por mais e mais páginas. No início, ele narra com perceptível desprezo a inferioridade dos mortos-vivos, que nem sequer eram vistos como uma ameaça, uma vez em que só atacavam os “vivos” – ou solares, como ele mesmo chama os humanos. Tudo muda quando seu amigo começa a perceber a magnitude que a Guerra contra os Z’s tomou e como, acima disso, a humanidade reagia a ela. E da forma mais inesperada, a raça mais antiga e temida pela Humanidade, pode estar sendo extinta juntamente com ela…ou não.

A Grande Muralha: Uma História da Guerra Zumbi

O último conto é bem a cara dos que encontramos no livro Guerra Mundial Z ou no final do Guia de Sobrevivência a Zumbis. Seu estilo de entrevista misturada com fatos políticos e históricos, torna a ficção algo muito verossímil. É difícil dizer que isso não aconteceria ou que a humanidade não seria capaz de fazer determinadas coisas para resguardar a sua própria sobrevivência. A estória se dá na China e a ‘Grande Muralha’ que estava sendo construída pretendia proteger a população de um inimigo que nunca dorme e que possui uma fome insaciável. Muitos se sacrificaram servindo como isca para que a grande proteção contra a invasão Z fosse construída, mas será que isso foi o suficiente?

Com uma relação de contos muito bem pensados e escritos, ‘O Desfile da Extinção’ cumpre o seu papel de nos mostrar o quanto podemos aprender sobre nós mesmos na literatura Zumbi e é uma leitura que indico aos fãs do gênero – essa eu acho que até o Romero aprovaria!

Anúncios

Tags:, , , ,

About Tica

Feminista e membra da União de Mulheres de São Paulo, onde é coordenadora adjunta do Curso de Promotoras Legais Populares, projeto voltado para a educação popular e feminista em direitos. É Viciada em Lego, apaixonada por ficção científica, apocalipse zumbi e possui sérios problemas em procrastinar vendo gif's e não lembrar o nome das pessoas. No mundo real é advogada empresarial e artesã

2 responses to “O Desfile da Extinção | Max Brooks”

  1. janderson says :

    curtindo muto sei blog parabéns pelo seu excelente trabalho !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Ensaios de Gênero

Um espaço para se ensaiar política, educação, feminismo e coisas do gênero...

Feminismo Ráiot

música + feminismo + faça você mesma

Joanah Dark

Performance, Fotografia e Feminismo.

Café Feminista

Por Cely Couto

FeminismUrbana

Textos, artigos, imagens, quadrinhos, opiniões. A idéia é juntar quem está pensando as cidades na perspectiva feminista, no Brasil e na América Latina.

feminismosemdemagogiaOriginal

Blog da página Feminismo Sem Demagogia - Original

Alemão com Frau Santana

A Alemanha bem perto de você.

O Fim da Eternidade

(Isaac Asimov)

Colunas Tortas

mais que uma opinião

Marcha Mundial das Mulheres

Feminismo 2.0 até que todas sejamos livres!

Blogueiras Negras

"Quem não quer raciocinar é um fanático;quem não sabe raciocinar é um tolo; quem não ousa raciocinar é um escravo"

Quem o Machismo matou hoje?

No Brasil, quatro mulheres são assassinadas todos os dias vítimas da violência doméstica. Você sabe quem elas são?

%d blogueiros gostam disto: