Resenha: livro não conheço ninguém que não seja artista #LeiaMaisMulheres

Comprei esse livro na Feira Plana sem nunca ter ouvido falar dele ou das autoras. Queria apenas comprar um livro escrito por mulheres. Queria experimentar aquela sensação meio doida de comprar algo sem ter muita certeza se ia gostar, mas sabendo que deveria me arriscar. Tipo andar no escuro, tateando.

image

Há um tempo tenho me esforçado em consumir mais coisas produzidas por mulheres, não só pra me empoderar, mas por uma necessidade que todas temos em encontrar a tal da representatividade. Mas não só isso, também queria sair do lugar comum, lugar esse no qual a sociedade nos alimenta com produção masculina em todos os meios.

Queria também poder ter uma lista pra poder indicar pras pessoas, uma lista de mulheres sensacionais que talvez ninguém conheça.

Claro que ao longo dos anos li muita coisa escrita por mulheres e acompanhei muito trabalho massa produzido por mulheres, mas confesso que só no final de 2014 senti que isso deveria ir além, que deveria também ser parte da minha militância e muitos eventos me ajudaram a amadurecer isso como foi o caso do encontro promovido pelas meninas do Lady’s Comics.

Bom, mas vamos para o livro “Não conheço ninguém que não seja artista”, cujo título é o mesmo que o de uma das poesias que o integram. A ideia do livro é sensacional e foi lendo sua apresentação que me convenci de levar ele.

Proposta do livro:

“convidamos a poeta Ana Guadalupe e a fotógrafa Camila Sverson com a seguinte proposta: Ana escreveria dez poemas e Camila faria dez fotografias, ambos inéditos. Em seguida, as autoras trocariam o material. A partir daí , Ana criaria outros 10 poemas que dialogassem com as fotos entregues pela Camila, e Camila faria o percurso inverso com os poemas de Ana.” (Fabiane Secches, Editora da Confeitaria)

E, como não podia ser diferente, o resultado é uma obra encantadora e cheia de subjetividades. Os temas que Ana aborda são atuais e, com certa ironia, ela ataca a superficialidade com a qual nos relacionamos nessa era digital. Camila por sua vez tem a habilidade de nos deixar paradas, “lendo” suas fotos que mais parecem um poema retratado em uma imagem do que uma imagem de objetos e/ou pessoas, é profundo.

O livro, como falado acima, é composto por 20 poesias e 20 fotografias que se completam e misturam. De todas, as minhas prediletas são “quem lê viaja” e “saudade mínima”, este último um tanto visceral.

Então é isso, este post veio pra tirar as teias de aranha do Blog e falar um pouco do que estou querendo fazer da vida.

É o que tem pra hoje.

Anúncios

Tags:, , ,

About Tica

Feminista e membra da União de Mulheres de São Paulo, onde é coordenadora adjunta do Curso de Promotoras Legais Populares, projeto voltado para a educação popular e feminista em direitos. É Viciada em Lego, apaixonada por ficção científica, apocalipse zumbi e possui sérios problemas em procrastinar vendo gif's e não lembrar o nome das pessoas. No mundo real é advogada empresarial e artesã

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Ensaios de Gênero

Um espaço para se ensaiar política, educação, feminismo e coisas do gênero...

Feminismo Ráiot

música + feminismo + faça você mesma

Joanah Dark

Performance, Fotografia e Feminismo.

Café Feminista

Por Cely Couto

FeminismUrbana

Textos, artigos, imagens, quadrinhos, opiniões. A idéia é juntar quem está pensando as cidades na perspectiva feminista, no Brasil e na América Latina.

feminismosemdemagogiaOriginal

Blog da página Feminismo Sem Demagogia - Original

Alemão com Frau Santana

A Alemanha bem perto de você.

O Fim da Eternidade

(Isaac Asimov)

Colunas Tortas

mais que uma opinião

Marcha Mundial das Mulheres

Feminismo 2.0 até que todas sejamos livres!

Blogueiras Negras

"Quem não quer raciocinar é um fanático;quem não sabe raciocinar é um tolo; quem não ousa raciocinar é um escravo"

Quem o Machismo matou hoje?

No Brasil, quatro mulheres são assassinadas todos os dias vítimas da violência doméstica. Você sabe quem elas são?

%d blogueiros gostam disto: