Ciclo de Oficinas e Atividades na União de Mulheres de São Paulo

União de Mulheres de São Paulo

O projeto “30 anos de transversalidade dos feminismos no Brasil: Reconhecimento cultural e social dos direitos humanos das mulheres – Memórias e expressões” propõe-se a lançar um olhar sobre o movimento feminista brasileiro das últimas três décadas pelo viés da presença das mulheres nas artes. Contando com o apoio da Secretaria de Estado da Cultura, este projeto tem como objetivo estimular a reflexão sobre a discriminação sexual e de gênero, racial e étnica, a partir de histórias reais e ficcionais, aproximando, em suas oficinas, a produção de escritoras, cantoras, compositoras, artistas plásticas e dramáticas de diferentes épocas com a evolução do movimento feminista no país.

 

Oficinas:

Bloco da Dona Yayá

Oficineiro: Marcio Miele

Participe do Bloco da Dona Yayá, que desfila pelas ruasdo Bixiga desde 2000 promovendo a integração do bairro e reforçando a luta das mulheres, e saiba mais sobre a Casa de Dona Yayá e sua mais famosa moradora.

Preparação: 19 de janeiro de 2013 das 10:00h às 13:00h e 24 e 26 de janeiro de 2013 das 14:00h às 18:00h

Local: União de Mulheres do Município de São Paulo – Rua Coração da Europa, 1395 – Bela Vista – São Paulo

Desfile: 3 de fevereiro de 2013 – Concentração às 09:00h e saída às 10:00h na sede da União de Mulheres. Itinerário do Bloco disponível em http://blocodadonayaya.blogspot.com.br/

[+]Saibam mais sobre a Dona Yayá

“Bordando Feminismos e contando histórias de ações feministas”

Oficineira: Maria Célia Orlato Selem

Um grande painel de bordados feito por mulheres da União de Mulheres do Município de São Paulo é o ponto de partida da viagem por três décadas de ações e reflexões sobre a discriminação sexual e de gênero, racial e étnica, a partir das histórias e experiências de vida das bordadeiras.

Datas: 16 e 23 de março de 2013

Horário: 14:00 às 18:00h

Local: União de Mulheres do Município de São Paulo – Rua Coração da Europa, 1395 – Bela Vista – São Paulo

 Sem as Mulheres os Direitos não são humanos

“Violência de Gênero”

Oficineira: Fernanda Emy Matsuda

Para garantir o direito das mulheres a uma vida sem violência faz-se necessário compreender o que caracteriza essa violência e conhecer os meios pelos quais ela pode ser combatida, como a lei 11.340/2006, conhecida como Lei Maria da Penha.

Datas: 4 e 18 de abril de 2013

Horário: 14:00h às 18:00h

Local: Casa Eliane de Grammont – Rua Dr. Bacelar nº 20 – Vila Clementino – São Paulo

“Escritoras e Escritas Feministas”

Oficineira: Norma Telles

Entre em contato com a história de mulheres escritoras dos séculos XIX e XX, seus textos e o impacto que causaram na produção cultural de suas épocas.

Datas: 9 e 23 de maio de 2013

Horário: 14:00h às 18:00h

Local: Casa Eliane de Grammont – Rua Dr. Bacelar nº 20 – Vila Clementino – São Paulo

“Mulheres nas Artes Plásticas”

Oficineira: Marta Baião

A vida e a obra de mulheres artistas plásticas servem de estímulo para promover, por meio do uso de formas e cores, novas maneiras de expressão e olhar sobre o mundo.

Datas: 13 e 20 de junho de 2013

Horário: 14:00h às 18:00h

Local: CIM – Centro Informação Mulher – Rua Xavier Toledo nº 210, aptos: 111 e 112 – Centro – São Paulo

“Mulheres nas Artes Dramáticas”

Oficineira: Marta Baião

O uso do corpo e da voz no “faz de conta” da representação teatral como uma maneira de criar “na vida real” oportunidades para se pensar e repensar idéias e experiências.

Datas: 13 e 20 de julho de 2013

Horário: 14:00h às 18:00h

Local: CIM – Centro Informação Mulher – Rua Xavier Toledo nº 210, aptos: 111 e 112 – Centro – São Paulo

“História de Mulheres e a Prostituição”

Oficineira: Luzia Margareth Rago

Conheça a história das mulheres, da sexualidade, das subjetividades e da prostituição e reflita sobre a prostituição e o tráfico de pessoas nos dias de hoje.

Datas: 16 e 30 de agosto de 2013

Horário: 14:00 às 18:00h

Local: União de Mulheres do Município de São Paulo – Rua Coração da Europa, 1395 – Bela Vista – São Paulo

Lançamento da publicação

“30 anos de transversalidade dos feminismos no Brasil: Reconhecimento cultural e social dos direitos humanos das mulheres – Memórias e expressões”

Data: 07 de dezembro de 2013

Horário: 16:00h

Local: União de Mulheres do Município de São Paulo – Rua Coração da Europa, 1395 – Bela Vista – São Paulo

Mais informações:

União de Mulheres de São Paulo

faleconosco@uniaodemulheres.org.br

 

Anúncios

Tags:, , , , ,

About Tica

Feminista e membra da União de Mulheres de São Paulo, onde é coordenadora adjunta do Curso de Promotoras Legais Populares, projeto voltado para a educação popular e feminista em direitos. É Viciada em Lego, apaixonada por ficção científica, apocalipse zumbi e possui sérios problemas em procrastinar vendo gif's e não lembrar o nome das pessoas. No mundo real é advogada empresarial e artesã

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Ensaios de Gênero

Um espaço para se ensaiar política, educação, feminismo e coisas do gênero...

Feminismo Ráiot

música + feminismo + faça você mesma

Joanah Dark

Performance, Fotografia e Feminismo.

Café Feminista

Por Cely Couto

FeminismUrbana

Textos, artigos, imagens, quadrinhos, opiniões. A idéia é juntar quem está pensando as cidades na perspectiva feminista, no Brasil e na América Latina.

feminismosemdemagogiaOriginal

Blog da página Feminismo Sem Demagogia - Original

Alemão com Frau Santana

A Alemanha bem perto de você.

O Fim da Eternidade

(Isaac Asimov)

Colunas Tortas

mais que uma opinião

Marcha Mundial das Mulheres

Feminismo 2.0 até que todas sejamos livres!

Blogueiras Negras

"Quem não quer raciocinar é um fanático;quem não sabe raciocinar é um tolo; quem não ousa raciocinar é um escravo"

Quem o Machismo matou hoje?

No Brasil, quatro mulheres são assassinadas todos os dias vítimas da violência doméstica. Você sabe quem elas são?

%d blogueiros gostam disto: